Notícias

Atlético prevê R$ 100 milhões em vendas de jogadores e R$ 20 mi com reforços em 2020

Por Redação, 12/12/2019 às 17:26

Texto:

Foto: Pedro Souza/Atlético
Pedro Souza/Atlético

Na próxima segunda-feira (16), o Conselho Deliberativo do Atlético se reunirá para votar a previsão orçamentária do clube para 2020. De acordo com o documento, enviado aos conselheiros, o time alvinegro espera arrecadar R$ 308,7 milhões na próxima temporada. Acrescenta-se ao valor, a cifra de R$ 80 milhões em “novos empréstimos” que pode ser utilizado durante a temporada conforme a necessidade. Do total das receitas, R$ 100 milhões viriam da venda de jogadores. 

No total, as despesas somam R$ 379,6 milhões. A diretoria atleticana ainda espera gastar R$ 20 milhões com reforços para o time. Em entrevista à Itatiaia nessa quarta-feira, o presidente Sérgio Sette Câmara afirmou que pretende trazer de dois a três reforços de peso. Resta saber se a verba estipulada será esta mesma ou irá extrapolar o previsto.

O clube ainda prevê corte de 10% no investimento no futebol (salários, imagens, encargos sociais e prestadores de serviços) e nos custos do com clubes sociais (Labareda e Vila Olímpica) em relação a esta temporada. 

Com cotas de TV, o Atlético planeja arrecadar R$ 78,9 milhões em 2020, um valor mais real do que o previsto neste ano, quando a diretoria estipulou uma receita de R$ 131,4 milhões.

Confira os números da previsão de orçamento do Atlético para 2020:

Receitas:

R$ 100 milhões (vendas de jogadores)
R$ 78,9 milhões (direitos de transmissão)
R$ 57,9 milhões (competições/premiações e bilheteria)
R$ 26,3 milhões (patrocínios/marketing)
R$ 21,5 milhões (programa de sócio-torcedor Galo na Veia)
R$ 10,5 milhões (clubes sociais)
R$ 10 milhões (receitas patrimoniais)
R$ 3,6 milhões (outras receitas de atividades esportivas)

Total (receita bruta): R$ 308,7 milhões + R$ 80 milhões em “novos empréstimos” = R$ 388,7 milhões

Despesas:

R$ 137,5 milhões (despesas com pessoal e encargos)
R$ 105,3 milhões (pagamentos de empréstimos/juros/acordos)
R$ 34 milhões (despesas administrativas/operacionais)
R$ 32,1 milhões (pagamentos de custos de atividade de futebol)
R$ 20 milhões (compra de jogadores)
R$ 17,1 milhões (pagamentos de dívidas com clubes e ações na Fifa)
R$ 15,1 milhões (impostos, contribuições e direito de arena)
R$ 10 milhões (investimentos na base)
R$ 5,5 milhões (parcelamentos fiscais)
R$ 3 milhões (investimentos em obras nos clubes e no CT)

Total (despesas): R$ 379,6 milhões

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link