Notícias

Secretário desmente que há dinheiro no caixa do Governo de Minas para pagar 13º salário

Por Com informações de Edilene Lopes, 12/12/2019 às 19:20
atualizado em: 12/12/2019 às 19:22

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Carlos Alberto Pereira/Divulgação
Carlos Alberto Pereira/Divulgação

O Secretário de Estado da Fazenda de Minas Gerais, Gustavo Barbosa, desmentiu na tarde desta quinta-feira, em entrevista à Itatiaia, que haja dinheiro no caixa do governo estadual para pagar o 13º salário dos servidores públicos.

A informação de que o governo tem cerca de R$ 7 bilhões para quitar o benefício não procede, segundo o secretário. “Não há hipótese de ter recurso em caixa e não pagar os salários”, disse.

Ele afirma que o estado recebeuR$ 7,3 bilhões da arrecadação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Seviços (ICMS), mas que estão vinculados: R$ 1 bilhão para os municípios, R$ 750 milhões para convênios, R$ 560 milhões bloqueados, R$ 1,3 bilhão de vinculações de transferências da União e R$ 500 milhões de outras vinculações.

“Se a gente deduzir isso, vai restar algo próximo de R$ 3,2 bilhões. Desses, eu tenho que deduzir, R$ 500 milhões para o fluxo semanal de baixa contábil, eu vou pagar quase R$ 1 bilhão para [os servidores de] segurança. Tenho que fazer os duodécimos dos poderes, que é quase R$ 1 bilhão. Ainda tenho R$ 250 milhões de consignados em folha, a quitação da folha. Eu não paguei precatório, não paguei tributo”, afirma.

Segundo ele, o 13º só será pago com o dinheiro do leilão da exploração do nióbio.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link